Retalhos e Devaneios

Retalhos e Devaneios

Páginas

segunda-feira, 23 de junho de 2014

incoerências.

De onde vem nossa capacidade de medir o sentimento e dor dos outros?
De onde vem nossa soberba capaz de julgar o comportamento alheio? 
De onde vem nossa incapacidade de sensibilizarmo-nos com as dificuldades do semelhante?
De onde vem essa visão de que o outro é só um outro, que nos é alheio e nada semelhante?
Até cairmos no mesmo abismo, dando de cara com aquilo que ignoramos duramente e que agora não pertence ao outro, ele já nos é, e agora entendemos, não o outro, mas a nós. 

Um comentário: