Retalhos e Devaneios

Retalhos e Devaneios

Páginas

domingo, 7 de julho de 2013

Janelas


Queria uma janela que se abrisse para um mundo diferente, que houvesse flores e risos de criança, em que a primeira vista fosse o verde das árvores e não a fumaça preta dos ônibus. Queria uma janela que se abrisse para um mundo diferente onde o amor fosse incondicional, em que as pessoas não temessem umas as outras, que se deixassem amar e respeitar e o único medo fosse o de nada temer. Queria uma janela de várias cores, que combinasse com o brilho do sol e com o arco-íris de depois da chuva. Queria uma janela que abrisse para um mundo de igualdade, em que ñ houvesse uma mais cara que a outra, nem mais imponente, em que só mudassem as texturas e tons, mas que quem a ela abrisse, a serenidade fosse a mesma. É eu queria tanto uma janela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário