Retalhos e Devaneios

Retalhos e Devaneios

Páginas

terça-feira, 16 de julho de 2013

Desabafo!

Cansei dessa gente hipócrita!
Cansei dos teus discursos sobre justiça e das tuas práticas injustas!
Cansei da minha bondade inocente!
Cansei de acreditar nesse mundo descrente!
Cansei de tentar, que se exploda!
Cansei do teu dialeto revolucionário e da tua prática reaça!
Cansei da tua frieza e desse inverno!
Cansei de mim, de ti e de todo o mundo!
Cansei dos teus rótulos não ditos!
Cansei dessas congregações moralistas e das tuas mãos postas!
Cansei da tua imagem de bonzinho e do teu coração de pedra!
Cansei das artimanhas, dos joguinhos e das máscaras!
Cansei das comparações arbitrárias!
Cansei dos teus métodos sórdidos e da escrita correta, 
Cansei da tua fala mansa, dos pontos no lugar certo e da cara de espanto ao velho e bom português!
Cansei de tentar ser boa gente, aos maus que pertenço!
Cansei da tua sensatez, da tua estupidez!
Cansei das listrinhas e das pilhas de roupas bem dobradas!
Cansei da tua imagem politicamente correta e das tuas atitudes incorretas!
Cansei da tua compreensão incompreensível!
Cansei desse sol que não esquenta, da chuva que não molha e desse fogo que não me esquenta!
Cansei de sentir o sal que não é do mar, mas que vive marejado, 
Cansei da espera do inesperado!
Cansei de esperar por algo surpreendente, a surpresa é sempre fatídica!
Cansei dos hábitos polidos, da palavra pensada, da atitude cautelosa!
Cansei do homem que não é humano, do humano que pensa que não é bicho, do bicho que pensa ser humano. 
Cansei das regras estúpidas e da falta de coerência!
Cansei do teu respeito desrespeitoso!
Cansei, cansei e já to indo com meu cansaço! Afinal, já cansei de ficar aqui...

Um comentário: