Retalhos e Devaneios

Retalhos e Devaneios

Páginas

segunda-feira, 27 de maio de 2013

"Diga-me, como vai tua vida?
Tem tido tempo para o café com teu amigo? Tem chorado recentemente? Alguém ofereceu o ombro? Quanto tempo alguém em vez de dizer: Tudo bem? disse-lhe: Como tu estás? Precisa de algo? Diga-me o que fez no fim de semana? E durante a semana? Tu tens dormido bem? A quanto tempo não tem flores nos teus vasos? E cheiro de bolo na tua cozinha? E risadas exaltadas pela casa? Diga-me o trecho do livro que te intrigou? Se conseguiu dizer o que sente. Revelou o que de belo tem dentro de ti, ou guardou para um momento mais oportuno? Conte-me se no final da ligação para tua mãe conseguiu dizer que a amava. Conte-me se quando não aguentava mais, teve a coragem de deixar para amanhã. Percebeu que aquele ao teu lado cortou o cabelo? Diga-me, tinha lugar para sentar hoje na volta do trem? E quanto tempo ficou na br? No que você pensou? O que ouviu? Aliás ainda ouves algo? Preocupa-te em ouvir aquele ao teu lado? Dialogas com o outro, ou fazes longos discursos de si mesmo, para si mesmo? Qual foi a última pergunta que fez para ti mesmo? ........................hunnnnnn...... fica tranquilo(a)..... eu sei, eu sei...... "

2 comentários:

  1. Custa-nos os ouvintes o não sabermos ouvir.
    GK

    ResponderExcluir
  2. Algumas vezes é legal ter alguém pra nos fazer essas perguntinhas básicas, não?

    ResponderExcluir