Retalhos e Devaneios

Retalhos e Devaneios

Páginas

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Aos Atores!

Hamlet (para um dos atores):




“Mas também nada de contenção exagerada, o teu discernimento deve te orientar. Ajusta o gesto à palavra, a palavra ao gesto, e cuide de não perder a simplicidade natural. Pois tudo o que é forçado deturpa o intuito da representação, cuja finalidade, em sua origem e agora, era, e é, exibir um espelho à natureza; mostrar à virtude sua própria expressão; ao ridículo sua própria imagem e a cada época e geração sua forma e efígie. Ora, se isso é exagerado, ou então mal concluído, por mais que faça rir ao ignorante só pode causar tédio ao exigente; cuja opinião deve pesar mais no teu conceito do que uma platéia inteira de patetas. Ah, eu tenho visto atores – e elogiados até! E muito elogiados! – que, pra não usar termos profanos, eu diria que não tem nem voz nem jeito de cristãos, ou de pagãos – sequer de homens! Berram, ou gaguejam de tal forma, que eu fico pensando se não foram feitos – e malfeitos! – por algum aprendiz da natureza, tão abominável é a maneira com que imitam a humanidade!”



William Shakespeare, Hamlet, tradução de Millôr Ferandes, 2ª Ed., Poa, L&PM, 1991, p. 95



Amooooooo Shakespeare!

terça-feira, 26 de junho de 2012

Bijoux Alternativas.

"Jóias alternativas são peças baseadas em um novo conceito, em que se usam diferentes matérias-primas, peças diferenciadas e inusitadas, com qualidade e acessibilidade. Esse tipo de acessório é produzido de forma artesanal, sem venda em grande escala.
Nesta proposta, as peças são criativas, têm personalidade e os artesãos ou designers têm inspirações na vida, em obras de arte, em detalhes que passam desapercebidos da grande maioria das pessoas e que nem sempre são fáceis de entender ou de atrair."
Fernanda Fraga

Adorei a forma como minha irmã conceituou o que faço, conheça as peças e suas propostas no facebook.

domingo, 24 de junho de 2012

A beleza e a decadência!

 As vezes uma imagem, um lugar, uma pessoa, enfim, é tão decadente, que ultrapassa isso, e, torna-se extremamente belo! Hoje em uma das minhas caminhadas de domingo, deparei-me com essa cena. Achei inusitado e lindo, lindo demais. Um casa sendo derrubada, as paredes de pé ainda, e do portão só se via essa imagem. Tudo decandente, porém lá se preservava um espelho. Fiquei pensando: Mas porque, porque não tiraram o espelho. Será que alguém o preservava no local para ver sua imagem? Alguém ainda preservaria a vaidade do local? O espelho teria intimidado os trabalhadores que não tiveram coragem de tirá-lo? Muitas perguntas me vieram, e cada vez achava tudo mais e mais lindo.

Abuso! Absurdo!

Não podemos aceitar esses abusos das Oligarquias, golpe em pleno século XXI, demonstra que não há constrangimento algum por parte dos poderosos em nos pisar, roubar e debochar. Textos muito bons:

http://levantepopulardajuventude.blogspot.com.br/

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Tantas coisas, tanto tempo.

Faz um milhão de anos que não consigo postar nada, bom mais exatamente mês de maio e metade de junho, tudo bem, sei que exagero, não é muita coisa, mas parece um milhão de anos. Parece tanto porque foi um tempo intenso, com muitas novidades, muita coisa aconteceu, muitos retalhos e milhares de devaneios merecedores de registros. Espero aos poucos conseguir voltar a postar. Para mim, para quem quiser. Nesse período fiz meus trinta anos, vivi novas experiências, fui a lugares legais, li coisas interessantes, e desinteressantes, desisti de tudo, acreditei em tudo, produzi, cansei, me esgotei, voltei a respirar. O inverno chegou, tradicionalmente fiquei doente.As folhas caíram e o sorriso veio. Logo retomo minhas queridinhas postagens.