Retalhos e Devaneios

Retalhos e Devaneios

Páginas

sábado, 31 de março de 2012

NÃO!

Não me venha com palavras vazias, não me obrigue a nada, não não me obrigue, a obrigação me mata, não, não me mate!
Não me submeta, eu não sou submissa, eu me cobro demais, não seja mais um a me cobrar, não, não me cobre, não tenho mais a dar!
Não tente me mudar, não se aproxime demais, não se afaste tanto, não, não, solidão não, presença demasiada também não, não, não me sufoque, sou asmática, preciso de ar, de ar puro.
Não me venha com as convenções, não eu não quero saber o que os outros vão pensar, eu sei, sei que tem as contas pra pagar.
Não fale tanto, quanta asneira, besteira e plasfêmia, mas o silêncio é mais alto, não fique em silêncio.
Não me peça paciência, é urgente, tenho pressa, não, mas não agora, eu tô cansada, muito cansada, não me apressa.
NÃO!

quinta-feira, 15 de março de 2012

Revoltada não, mas revoltante!

Volta e meia tenho que aguentar alguém me dizer: é que tu és revoltada! Ah a Juliana é revoltada!
Gente eu não sou revoltada, mas me revolto, não consigo ver injustiças, absurdos, cenas grotescas e abomináveis sem me revoltar! Não acho tudo normal, não consigo a ser aquelas pessoas que não esquentam a cabeça com nada, não acho que tudo faz parte do mundo.
Eu me revolto sim!!!!!
Me revolto com criança na rua!
Me revolto com machismo!
Me revolto com quem maltrata um trabalhador!
Me revolto com gente de pé no ônibus voltando do trabalho!
Me revolto ao ver gente com fome!
Me revolto com quem gasta absurdos com futilidades estúpidas!
Me revolto com gente autoritária!
Me revolto com lixo no chão!
Me revolto com indiferença!
Me revolto com racismo!
Me revolto com o salário dos professores!
Me revolto com empresas que não respeitam as folgas dos trabalhadores!
Me revolto com o mau atendimento em postos de saúde!
Me revolto com o preço da passagem!
Me revolto com gente invejosa, que para disfarçar suas frustrações e incompetência desejam o mal para os outros!
Me revolto com quem maltrata idoso!
Me revolto com quem compra sapatinho de pelinho de animal porque acha chique posar de perua!
Me revolto com quem vai pra faculdade e tem preguiça de pegar um texto e ler!
Me revolto com gente que não pensa!
Me revolto com advogado arrogante! e qualquer outra pessoa arrogante, que pensa ser superior aos demais!
Me revolto com piada sem graça!
Me revolto com quem perpetua estigmas!
Me revolto com programas de televisão, ou comentários estúpidos de radialistas!
Me revolto quando vejo as pessoas em um açougue comprando 200gramas de carne moída de segunda para alimentar uma família!
Me revolto com abuso contra as mulheres!
Me revolto com gente que acha que aceitar tudo é sinônimo de pacifico.
Não sou revoltada, mas jamais deixarei de me revoltar! Com isso e com muitas outra coisas!

segunda-feira, 12 de março de 2012

Pra sacudir o esqueleto!

Sábado as vezes pede! Sair para sacudir o esqueleto! Fui, depois de mais de um ano, no Abbey Road, em Novo Hamburgo, e estava espetacular. O pub em homenagem aos Beatles, temático, lindo, e, logo, só toca o bom e velho Rock and Roll.
Cheguei cedo, não sou mais adepta as saídas tardes, sentei, na única mesa não reservada, tomei minha cervejinha gostosa, conversei até quase a uma hora, quando a banda da noite começou o show. Aí fui sacudir o esqueleto, na hora certa, pois o sono já esteva chegando. A banda era ótima, parece que tocaram para mim, o rock do jeitinho que eu gosto, e pelo visto do resto da mulherada, não era a maioria do ambiente, mas a maioria animada, e eu lá com elas feliz da vida.
Dançar um rock é bom demais, indico o Abbey mesmo, mas detalhe, se você é como eu que odeia aperto de gente, chega cedo, curta seu papo e sua ceva, aproveita a cadeirinha, morra dançando e se mande, que depois do primeiro intervalo da banda é gente que não acaba mais. A banda era Farina Brothers, muito boa, só nos clássicos! Amei!






sábado, 10 de março de 2012

EU QUERO A MAÇÃ!

Ah eu quero a maçã!
Quero a maçã do conhecimento, quero o saber!
Quero a maçã que me torne igual e não inferior!
Eu quero muito a maçã do prazer, do gozar, do sentir!
Eu quero demasiadamente a maçã que me tira da ignorância e me dê consciência!
Eu quero, eu sou EVA! hahahaha

sexta-feira, 9 de março de 2012

e assim ficou _ por enquanto!

Futilidades a parte, também tenho algumas, uma delas é brincar de camaleão. Quem me conhece sabe que é difícil me encontrar mais que dois meses com o cabelo igual, tesouras e porque não tintas servem como brincadeira. Claro que sem exageros, gasto pouco, e não fico arrumando, não sou adepta a chapinhas, e nem outras tantas coisas, meu limite é a tesoura e as tintas. Também odeio salão de beleza, escolha preferencialmente dias e horários mais vazios. Mas ao que interessa, esses tempos coloquei aqui, para as amigas comentarem, algumas propostas de cabeleiras, resolvi manter o processo de enloiramento rsrs, até que canse dele, das pontas para raíz, a intenção é ficar com uns três dedinhos, até que isso aconteça, manterei a franja. Depois creio que terei que deixá-la em paz por um tempo. Ficou assim, até o mês que vem!




quinta-feira, 8 de março de 2012

Queria eu ter dado o BASTA!

Eu ia escrever algo parecido, quando isso caiu na rede, queria ter escrito isso, mas depois de ler tudo ficaria repetitivo demais, então resolvi copiar aqui na integra o texto:

Os machistas no Dia Internacional da Mulher - por Cynthia Semíramis

Como estou cansada de todo ano ouvir discursos machistas no Dia Internacional da Mulher, este ano preferi fazer a listinha das besteiras que eu já ouvi. Tenho certeza que vocês conhecem pelo menos alguma delas. Aproveitei também para explicar o quê está de errado nessas frases ridículas, pra ajudar os moços a entenderem que as palavras que eles acham lindas podem ser muito ofensivas. Quem sabe esses discursos entram em extinção?

mulheres, vocês embelezam o mundo
esse vocês já conhecem de outros posts. É aquela pessoa “simpática” que pensa que mulheres são enfeites. Entram na mesma categoria os piegas do “uma flor para outra flor”. Pra essa pessoa, uma mulher é, na verdade, um vaso de flores gigante: enfeita a sala, não se move sozinho, precisa de alguém pra mantê-lo vivo, e é mudo.

parabéns por ser mulher
eu, hein? Esse aí pegou o bonde andando e não entendeu nada. Que tal parabenizar as mulheres por, em pouco mais de um século, terem mudado a sociedade completamente, e pra melhor? Que tal parabenizá-las por terem largado uma vida como objetos, e se tornarem sujeitos de direito? Que tal parabenizá-las por abdicarem de uma vida de inatividade política, e exigirem o direito de votar e serem votadas? Mas não… quem parabeniza a mulher por ser mulher não percebe nada disso. Pra ele, o que importa é que a mulher é a coisa mais importante do mundo. Desde que caladinha, obediente, delicada, amorosa. Ou, em outras palavras, enfeitando o ambiente, igualzinho à opinião do machista do tópico anterior.

eu adoro as mulheres, afinal, nasci de uma
quem fala essa pérola é aquela pessoa que pensa que ser mulher é igual a ser mãe. Um reducionismo impressionante! Homem pode ter profissão, pode ser solteiro, casado, ter filhos, e continua sendo homem… já mulher só é mulher se for mãe. Essa teoria só não explica como classificar alguém que não pertence ao sexo masculino, nem tem filhos. O curioso é que, nessas horas, não existe pai: eu adoro os homens, afinal, nasci de um… O filho é só da mãe (mas quando se trata de controlar o corpo e a vida da mãe, aí o pai/”dono” aparece rapidinho…)

falta um dia do homem
tadinho, está se sentindo abandonadinho porque não tem um dia com o nome “homem”. Se ele parar de olhar pro próprio umbigo, vai perceber que todos os dias são dos homens, nem precisa de uma data oficial pra isso. São eles que ainda têm todos os privilégios na sociedade. Afinal, o homem não se torna homem só porque é pai, ele não recebe menos por ser homem, não tem menos chances no mercado de trabalho porque é homem, não é descartado porque ficou gordo, velho ou grávido, não é tratado como invasor da profissão alheia só porque é homem… Quem reclama que não tem um dia do homem é um egoísta que está chorando de barriga cheia.
Pergunte se ele quer trocar de lugar com uma mulher, assim ele vai ter um dia pra ele; você vai ouvir a resposta negativa mais escandalosa do mundo. Na verdade, ele odeia tanto as mulheres que acha que elas só servem pra ficar caladas, fazendo serviços domésticos e sexuais, e enfeitando o ambiente. Mudas, é claro, pois se reivindicarem qualquer coisa (inclusive uma data de luta), estão exagerando os problemas pra chamar a atenção. E, caso não tenham entendido ainda, só ele pode chamar a atenção…

os outros 364 dias são do homem, huahuahua
esse aí parou o cérebro na época da ditadura militar. Naquela época, todas as datas eram pra elogiar o status quo, e esconder o tanto de coisas que eram mantidas erradas à força. Com a democracia, voltamos a colocar o dedo na ferida e as datas ditas comemorativas se tornaram datas problematizadoras, pois elas dão visibilidade a questões que muitos homens querem esconder, especialmente se o assunto for sexismo. Se o homem tem orgulho de usar a força (das mãos, da lei, das armas, da religião, da mídia) para manter seu status de dominador, e ainda ri disso, é sinal que está completamente em descompasso com o mundo atual e que não respeita mulher nenhuma. É um insensível e, no mínimo, omisso em relação à violência contra as mulheres. E é triste ver alguém tão estúpido ter orgulho dessa estupidez.

pra quê um dia desses? Vocês já são iguais a nós!
esse aí não leu meu post do ano passado. Provavelmente, a última coisa que ele leu foi que a Constituição da República declarou que homens e mulheres têm direitos iguais. De lá pra cá, não leu mais jornais nem revistas, não assistiu televisão nem conversou com ninguém, pois não sabe que a igualdade de fato está longe de ser alcançada. Tivemos de fazer uma lei pra combater violência doméstica, ainda precisamos de pressão política para melhorar as condições de trabalho, saúde e educação das mulheres, e falta acabar com o sexismo em todas as suas formas. Que igualdade é essa que tem tantas distorções e necessidade de correções? Conversar com gente desatualizada é terrível… pior ainda é quando têm orgulho de estar, pelo menos, 20 anos atrasados…

 
o dia é de comemoração, e você vai reclamar?
outro que parou na época dos militares e acha que tudo é pra comemorar. A vida dele é uma festa, e ele não percebe que a vida das mulheres raramente é assim. A vantagem é que, querendo ou não, ele vai ter de ouvir as reclamações. Quem sabe alguma delas entra na sua cabecinha retrógrada e muda alguma coisa – pra melhor – na vida das mulheres que convivem com ele?
continue a ser essa mulher linda, doce, gentil e afetuosa que você é
aviso para as mulheres: se vocês não são lindas, doces, gentis, afetuosas nem sensíveis o tempo todo, vocês não são mulheres. Favor passarem para a categoria “inadequada”, pois não sabemos o que vocês são. Homens são homens, não importa suas características. Até os trogloditas consideram que dizer que um homem é gentil pode ser um elogio. Mas, seguindo a lógica do machista, uma mulher, quando não é gentil, deixa de ser mulher. Aí a gente volta pra aquele modelo do primeiro exemplo: mulher só é mulher quando se torna um vaso de flores gigante e mudo.
                                                                                    E ainda acham que estão nos parabenizando…

Fonte: Blog da Cynthia Semíramis
O texto é de 2008, mas há outros maravilhosos, tanto quanto, no blog dela.

http://cynthiasemiramis.org/


 

 

domingo, 4 de março de 2012

Deixe-me perder meu tempo!

     Ontem um colega meu, de trabalho, que eu adoro, me questionou - talvez por isso eu o adore - sobre as fotos que posto no face, segundo ele eu devo ter muito tempo sobrando para perder tirando, arrumando e postando foto de mato. Claro ele falou brincando, pra me provocar, coisas de colegas, mas toda a afirmação, tem sempre seu fundo de verdade. Sim conversamos sobre isso, eu expliquei para ele que não, eu não tinha tempo sobrando, mas achava necessário desenvolver minha sensibilidade, e todo o ser humano deveria fazer isso, desenvolver seu olhar, sua sensibilidade, para mim não era foto de matinho, mas de como captei a sensibilidade do lugar, ou como a minha sensibilidade captava o lugar. Enfim, fui pra casa, trabalhei, corri, me estressei, cheguei exausta e irritada em casa, tomei banho, coloquei uma roupa leve, e não sei porque quando vi eu estava deitada no chão do quarto olhando para cima. Perdendo tempo olhando o ventilador, um tempo de uns quinze minutos, levantei e comecei a fotografar, acho que umas trinta clicadinhas. Aí cansei, e pensei, o meu colega que está certo quando diz que perco meu tempo, porém por incrível que pareça de todo o dia, foi um dos melhores momentos que tive, ficar deitada no chão com as pernas para cima fotografando meu ventilador. Daí eu entendi porque perco tanto tempo fotografando matinho, pedra, chuva, pé, areia, flor, rua, etc. porque perder tempo desta forma, me demonstra que eu esto viva, me mostra que eu vejo, sinto e posso registrar a história dos meus sentimentos. Ontem o movimento do ventilador conseguia aliviar a falta de ar que eu sentia, era isso que eu queria ar, mto ar, ar nessa vida, tantas e tantas vezes reprimida, sufocada.
 Não perco tempo, ganho tempo quando faço aquilo que me relaxa, me dá paz. Então deixem-me perder meu tempo! Sei eu tenho que limpar, lavar, organizar, ir ao mercado, preparar as aulas, corrigir as provas, ler e tudo o mais, mas as vezes tudo que eu quero é deixar para depois e perder meu tempo. Aqui estão as fotos que mais gostei do meu ventilardor. Se alguém gostar deve ser doido como eu, se não gostar, não perca seu tempo aqui não é mesmo.





     

sábado, 3 de março de 2012

Devaneio e ponto.

Tem dia que é difícil respirar. O coração bate, o ar entra, mas não sai, o pulso pulsa, o sangue corre, tudo é perceptível, mas nada é disfarçável.

quinta-feira, 1 de março de 2012

Devaneio do dia: OH! Tô com quase 30!

       Hoje me lembrei: Oh! Tô com quase 30! hehehe Não, sem crise, a crise veio dos 28 para os 29, sou meio precoce nessas coisas, agora estou é aproveitando a fase. Mas então: Oh quase 30! E a gente vai percebendo as mudanças, e como tem mudança, uma delas é a boca, que vontade de pintá-la!
      Não sei o que está acontecendo, to ficando mais velha e vaidosa? hunnnn não sei o que é isso, eu nunca fui lá muito vaidosa, nunca, claro sempre gostei de um esmalte, uma maquiagem, mas não dedico tempo algum para isso, cada vez que tenho uma ocasião especial para ir é aquele deus nos acuda, não tenho nada, não marquei nada. Enfim, percebo algumas mudanças em relação a isso, eu comprando baton?! Cheguei a me assustar, sério, esse ano que passou comprei três, pode ser normal, mas para mim não é. A justificativa foi: estou mundando, vou fazer trinta. Será que tem alguma ligação? Acho que sim, comecei a prestar atenção na década que me aguarda e vamos combinar, as mulheres são maravilhosas nessa fase, são lindas, mais seguras, com a sexualidade a flor da pele. Sabe, to gostando do negócio hahaha.
Batom da vez_ Boticário_ Intense 350, o primeiro da fila.
A foto achei engraçada, não resisti e postei, juro que não tentei ser sensual, ok, mas é uma foto assim:

Oh tô com quase trinta! E tô amando!