Retalhos e Devaneios

Retalhos e Devaneios

Páginas

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Devaneio

Não nos iludamos, de nada adiantam teus foguetes, tuas bebidas, tuas músicas altas e teus ajuntamentos de gente. Tua alma, teu caráter, teus problemas serão os mesmos. Não exagere, nada vai mudar amanhã além das tuas contas mais altas e tua barriga mais cheia. Então de nada adiantam as tuas felicitações. Apenas se esforce dia após dia para não cometer os mesmos erros, não reproduzir os velhos sofrimentos, não passar o ano todo a espera do feriado e do fim de semana, ame mais, enxergue o próximo, resmungue menos, durma bem e com a consciência tranquila. Até amanhã.

domingo, 30 de dezembro de 2012

devaneio

Você procura a tristeza, lê o que é triste, escolhe por filmes tristes, pensa em coisas tristes,  passa 365 preocupada com as dores do mundo, tentando inutilmente mudar o mundo, para de ler isso um pouco, as vezes o estúpido faz bem. Você vai enlouquecer desse jeito, te admiro, mas você vai enlouquecer...

devaneio

Sonhei que eu não era eu, que minha casa, não era essa minha casa, que havia tempo e ar sobrando, que tudo era mais claro e florido, sonhei sem fantasmas, sem pressão ou cobranças. Era um sonho. 

sábado, 29 de dezembro de 2012

devaneio

Merda de 2012!

Devaneiando

Oi, como vc está? 
Desculpa não tenho muito o que dizer, apenas que tive vontade de saber se está bem, se não está. 
Pra ser sincero tbm queria uma descrição de como está, bem detalhada, se possível, que relatasse minuciosamente no que pensou, em quem pensou, o sente, o que sentiu, me conte se chorou ou se sorriu. Aliás o que te fez sorrir e rir, o que te fez chorar, o que olhou, a que horas dormiu, quando acordou, como estão os batimentos e a respiração? Conte-me tbm no que sonhou, é bem importante. 
Só isso, no mais o tempo está legal. 
Carinhosamente, 
Jú. 

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Sem coleção esse ano!

Muitas e muitas vezes acordei desanimada, sem vontade de nada, só de ficar deitada e dormir, infinitamente dormir, porém como alguns sabem, sou professora de História, Sociologia e tenho oficinas de Teatro, então em nome dos meus alunos arrastava-me até a cozinha bebia o café amargo e rumava ao colégio. Na escola assumia meu papel e procurava desempenhá-lo com toda a energia. Tudo por meus alunos, durante todo o ano de 2012, fui responsável e bem humorada, respirava profundo e entrava a cada sala de aula com o sorriso mais sincero que podia. No entanto, me permito a não ser assim em todos os aspectos da minha vida. Estou numa fase péssima, não consigo me dedicar a fotografia, que tanto gosto, não consigo escrever direito, e não consegui concluir a coleção dos colares. Dane-se, fiz dez e não consigo fazer mais nada, estava os olhando e achando todos sóbrios, estão lindos, mas estão com a cara do inverno, estão transparecendo meu estado de espírito, estou numa fase nebulosa. Sou muito mais de certezas do que das dúvidas, mas tudo está invertido, hoje sou das dúvidas, e essa é a única certeza. 
Estou numa fase de crise, de luto, sei lá do que, não quero criar nada, não consigo produzir, não consigo criar, só quero ficar quieta, ler, devagar. Então NÃO VAI SAIR A COLEÇÃO DE PRIMAVERA VERÃO! Estou satisfeita por admitir minha fraqueza, não consigo!

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

domingo, 23 de dezembro de 2012

Cantoras 2012!

Fugindo um pouco da minha fase depressiva, resolvi compartilhar o que mais ouvi esse ano. Três mulheres, três homens e três bandas. 

Começo hoje pelas mulheres: 

Terceiro Lugar: TULIPA RUIZ. 
Doce e encantadora, já conhecia, mas esse ano acabei ouvindo mais. De efêmero só o nome do disco!

Segundo Lugar: BÁRBARA EUGENIA.
Séria e sensível, amarga e doce, misteriosa e obvia. Ela é o máximo, elegante, altiva, uma beleza tão simples e peculiar. Conheço a dois anos, mas esse 2012 até comprei cd. 
Primeiro Lugar: CÉU
Céu, até o nome é divino, foi a mulher que mais ouvi em 2012, acho a música dela entregue, pouco preocupada, uma mistura de elegância com brega, só ela consegue, ouvi muito, muito, várias vezes a mesma música, consigo ouvir todo o cd sem pular faixas, ela é macia, é forte, transite o que sente e ponto. Ela é demais, se alguém não conhece, conheça. Se já conhece ouve muito. 

Esse ano foi o ano das brasileiras, tbm ouvi mais que o normal a Bethania e a Vanessa da Mata. 






terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Eu tentei, esbravejei, tentei, cansei, comecei novamente, recomecei, e tentei, tentei, tentei, tentei.... suportei.... mas já não dá.... vai sair, não tem como sufocar....

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Por que as projeções e suas ilusões tem que ser tão mais lindas que a realidade?

domingo, 16 de dezembro de 2012

devaneio

Coração descompassado, mente perdida, memórias confusas, indecisões, confusões... 

sábado, 15 de dezembro de 2012

devaneio

É um saco ter trinta anos e sentir-se com quinze.

devaneio

Quem inventou essa regra? 
Quem inventou essa norma? 
Quem inventou esse conceito?
Quem deu esse limite? 
Quem é capaz de segui-lo?!

devaneio de dor

Que tu quer? 
Quem tu é? 
Quem está do meu lado? 
As pessoas normais não são assim!
Não dá pra ser assim!
Ninguém vai aceitar que tu seja assim? 
O que tu quer? Diz!
Não dá pra ter tudo!
Escuta não dá pra mudar o mundo!
Por que tu não muda!
E se tu ficar sozinha!

Tu não sente culpa? 
Tem medo do quê?
Tu não valoriza o óbvio. 
Tu quer demais!
Tu é infeliz! 


Sabe só do que eu sei? Que eu queria muito que o mundo acabasse dia 21! :/

domingo, 18 de novembro de 2012

abstinência.

               E de repente bate aquela abstinência louca....
absurda, vontade de gritar, crise, crise, convulsões, distorções, tonturas, desmaios. é a abstinência.
              Abstinência de paixão, abstinência de leitura, abstinência de tempo, abstinência de nada, abstinência de passeio, de conversa boba, de conversa inteligente, de gente diferente, de música boa, de pôr do sol, de noite estrelada, de beijo longo, de dor de cotovelo... abstinência. 

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

devaneio

... as vezes o ser humano é tão chocante que fico sem ar, estou a alguns dias com dor no peito e sensação de falta de ar... 

sábado, 3 de novembro de 2012

Feira do Livro de Porto Alegre

              A Feira do Livro de Porto Alegre é assim: 
        Os preços não são mais acessíveis que nos sites, é uma multidão que você mal consegue se comunicar com os atendentes, as pessoas pisam no seu pé o tempo todo, é sempre um calor infernal, insuportável ou chove com direito a temporais e vendavais. A cena mais perfeita para descrever a feira do livro é a de um açucareiro esquecido aberto em uma casa  em um sítio, sabe?                  
       Assim repleto de formigas esfomeadas, uma sobre as outras! 
          É assim, imagina a banquinha fofa lá, e grupos de pessoas doidas por cima dos livros, esfomeadas. As pessoas se pisam, passam um braço no outro, bem, é assim, exceto a noite que é um pouco mais calmo.  
    Apesar disso, não falto a nenhuma, desde a minha adolescência, nenhuma! Vou todos os anos! Pergunta por quê?
            Porque é uma obrigação, passamos o maior sufoco, mas é maravilhoso ver aquele mar de livro, eu sei que tem livrarias maravilhosas, com tantos livros quanto a feira, mas não tem o povo. É o momento de vermos Povo e Livros unidos em um só, vermos todas as idades, todas as classes reunidas a cata do seu livro. É um prazer enorme ouvir as pessoas conversando sobre os livros que compraram, os livros que leram no ano anterior, é delicioso ver pessoas simples indicando livros, ver autores em contato com seus leitores, ver as escolas e seus alunos indo ao teatro. A feira do Livro de Porto Alegre é mais que um evento é uma celebração, um dos eventos que mais aguardo no ano. 
              Já fui duas vezes esse ano, uma com meus alunos e uma sozinha, ainda quero ir mais uma vez pelo menos! Vá também! 


(hoje sem foto_____ posto outro dia) 

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Futilidade: As três marcas que eu mais gosto!

Futilidade ou não, vai aqui uma dica, ou apenas um relato: As três marcas que eu mais gosto!
Estou adepta à teoria que é melhor pagar mais e comprar menos, bem menos, comprar coisas que durem, que você não fique toda hora querendo trocar, então indico três lojas que adoro, os preços não são baratíssimos, mas considero acessível, faz você pensar bem e portanto leva com consciência. Não pago absurdo por roupa, também não pago balela, quando quero algo muito barato vou à brechó. 

Adoro essa loja de Santa Catarina, Made in Guarda, além das Roupas serem de qualidade, confortáveis e bonitas, a loja tem um compromisso ecológico visível. Uma proposta inovadora, desde a confecção das roupas até o tratamento com o cliente. As suas coleções estão sempre ligadas a preservação da natureza. 

Aqui o link




          Outra loja que adoro, ótimas peças, coleções simples, preços acessíveis e excelente atendimento é a Damyller, jeans maravilhosos. Sempre tem novidade e duram eternamente, sem ficar com aquela aparência horrenda. Além de jeans, que é o que eu mais gosto, também tem peças variadíssimas que vai de um look mais noite até o passeio no parque. Para homens as coleções também são lindas!



Na finalera indico a Farm, eu pensava que era um absurdo, nem ousava pesquisar nada, até que entrei na loja e vi que não é bem assim, tem produtos realmente que extrapolam, solução: não compra! Espera, é simples, se não vendem, os preços baixam. Mas tem produtos super em conta, as roupas são lindíssimas, de qualidade, a loja é linda, com uma trilha sonora brasileira, tudo é especial. Espero que a Farm mantenha essa linha, essa brasileirice toda. Indico muito. As roupas da Farm são realmente maravilhosas!







Pra quem adora o mesmo estilo que eu acho que vai adorar, ou já adora estas três marcas!

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Devaneio

Embaixo da maquiagem, dos cabelos, da roupa e dessa pele, lá embaixo escondemos a verdade, a única verdade, a de que somos iguaizinhos, seres da mesma espécie, vindos da mesma forma, tendo sempre o mesmo fim, a morte! Nem dinheiro, nem palavras, nem matéria, nada fica. Nossa pele cheirosa fede, nossa casca apodrece, ficam nossos ossinhos a espera que o tempo resolva. Se é assim pra quê tanto tempo desperdiçado? Tanta mesquinharia? Tanta arrogância e narizinho empinado? É tão fácil esquecer  que haverá um fim, e que dele nada sabemos, e de quando ele vem nada sabemos...

terça-feira, 23 de outubro de 2012

domingo, 14 de outubro de 2012

Ensaio da Sofia

Essa querida aqui é a Sofia, filha da minha amiga Priscila, ela é uma fofa, foi minha cobaia para eu treinar fotografia, nem sei usar minha câmera ainda, o curso será só para 2013, mas quero ir treinando como consigo. Até que ficaram boas, a Sofia é uma linda, o que contribuiu muito. Então está aí, algumas fotos do primeiro ensaio que fiz, espero que venham outros e com progresso de minha parte. 

















quinta-feira, 27 de setembro de 2012

TATTOO FEMININA.

Falei esses dias para minha tradicional mãe que iria fazer mais uma tatuagem - tenho só duas bem pequenas - ela como esperado fez aquele fiasco, apelando para os mais absurdos argumentos, ao fim ela me disse: faz então, será uma velha pelanquenta cheia de risco murcho.
Não pude deixar de rir e imaginar o cenário que me espera, por fim olhei para ela e respondi: Sim, eu e toda a minha geração, velhos murchos cheios de riscos.
Então mulheres tatuadas sem estresse, estamos juntas, e que o tempo venha nos maltratar, continaremos felizes contando as histórias de nossas rugas e riscos.
Enfim, quero fazer uma manga, ombro e braço, uma verdadeira obra de arte, quero me sentir uma tela, mas confesso que estou morrendo de medo, primeiro porque ainda não achei o desenho certo, segundo porque sou professora e não gostaria de ser tratada com preconceito pelos pais de meus alunos. Pelos meus alunos creio que não, mas pelos pais não sei bem. Enfim, estou na fase de escolhas. Gostei dessas como inspiração, se alguém puder opinar será de grande valia.
1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

As fontes foram variadas, não pretendo fazer igual, mas estão servindo para eu me inspirar e explicar para o tatuador. Gostaram de alguma? Qual?