Retalhos e Devaneios

Retalhos e Devaneios

Páginas

sábado, 17 de setembro de 2011

É morte, mas também é VIDA!

Dia 11/09/2011 minha vó faleceu, nesses momento relembramos o quanto fragéis e tristes somos, desejamos mudar o ciclo, impedir que aqueles que amamos sofra. Mas só podemos aceitar, e fazer o melhor possível para tornar um momento tão horrível, em algo mais confortável. Digo confortável no sentido de estarmos perto daqueles que amamos, lembrar de tudo de maravilhoso que vivemos, pois são essas lembranças que fazem valer uma vida. Também nos conforta saber que convivemos, respeitamos e amamos aquela pessoa em vida, isso deixa nossa consciencia tranquila e em paz quando alguém se vai.
Pensando na vida e logo na morte lembrei desse trecho do livro "A História de uma Folha" de Leo Buscaglia. Quando li era uma criança e lembro que fiquei dias e dias a refletir sobre ele. Me ajudou a ver a morte como algo mais bonito ou pelo menos natural, e principalmente a procurar ser útil enquanto viva.

“... A folha se descobriu a perder a cor, a ficar cada vez mais frágil. Havia sempre frio e a neve pesava sobre ela. E quando amanheceu veio o vento que arrancou a folha de seu galho. Não doeu. Ela sentiu que flutuava no ar, muito serena. E, enquanto caía, ela viu a árvore inteira pela primeira vez. Como era forte e firme! Teve certeza de que a árvore viveria por muito tempo, compreendeu que fora parte de sua vida. E isso deixou-a orgulhosa.
A folha pousou num monte de neve. Estava macio, até mesmo aconchegante. Naquela nova posição, a folha estava mais confortável do que jamais se sentira. Ela fechou os olhos e adormeceu. Não sabia que a folha que fora, seca e aparentemente inútil, se ajuntaria com água e serviria para tornar a árvore mais forte. E, principalmente, não sabia que ali, na árvore e no solo, já havia planos para novas folhas na primavera."
Leo Buscaglia
 
Agradeço a minha vó por ter me cuidado na infância, por ter sido sempre amável e dedicada, por ter me alimentado, por ter me afagado. Agradeço a minha vó por ter me ensinado a amar as plantas, por ter me incentivado a fazer trabalhos manuais. Agradeço pelos cafés que tomei na sua casa com cuequinhas e pães caseiros. Agradeço pelas conversas na sua cama e quando olhavamos o Chaves ou novelas mexicanas juntas. Agradeço pelas massagens que faziamos uma na outra. Agradeço pelas histórias e sentimentos que compartilhava comigo. Obrigada querida vó por ter sido presente na minha vida e por deixar tantos valores e lembranças carinhosas registradas em minha memória e coração.
 
És eterna agora Alzira.


Um comentário:

  1. Os adultos vivem dizendo que a adolescência é um dos periodos mais marcantes da vida. Mais o que o adolescente pensa disso?
    (sinopse do meu blog)

    Acessa o meu blog?

    http://blogdeumagarotaadolescente.blogspot.com/
    "Blog de uma adolescente"

    Se gostar do meu blog, segue lá, vou ficar muito feliz.
    Desde já obrigada, tenha uma ótima semana.

    ResponderExcluir