Retalhos e Devaneios

Retalhos e Devaneios

Páginas

domingo, 3 de abril de 2011

ILUSÕES

Estava ouvindo esta música, de Julieta Venegas e Marisa Monte, me tocou fundo, pois esta letra conseguiu transmitir o que de mais profundo se esconde em nossos corações, nosssos mais profundos tormentos. Impressionante como as ilusões nos pertubam, com o tempo de certa maneira percebemos quando estamos nos iludindo e racionalizamos isso, para evitar futuros desgastes e sofrimentos. Afinal não somos mais adolescentes que se jogam de cabeça e sofrem, sofrem, sofrem. Porém sofremos de outro mal, o fruto da racionalidade, o sofrimento de se abrir mão da ilusão e de deixar de vivê-la. Então lá estamos nós entre a cruz e a espada.

Como evitar então? Sei lá, parece inevitável, uma escolha e suas consequencias. Acho que só aderindo a filosofia budista e nos esforçarmos em abrir mão de nossos desejos, afinal a ilusão é o fruto de nossos desejos e o desejar, segundo o budismo, é o que nos leva a infelicidade. Acredito muito nisto, o problema é que já nascemos resultado de desejos, fomos criados no sistema capitalista em que tudo que move o mundo são os desejos. Como resolver? Já é outra história. Meu interesse hoje era compartilhar essa música maravilhosa e fazer meus pouquísssimos leitores se deleitarem com a voz dessas duas belas cantoras. Se quiser compartilhe comigo uma de suas ilusões que deixou prá lá, estou me sentindo sozinha nisto hoje.


"Uma vez eu tive uma ilusão (...) E não soube o que fazer (...) Não soube o que fazer (...) Com ela Não soube o que fazer (...) E ela se foi Porque eu a deixei (...) Por que eu a deixei? Não sei Eu só sei que ela se foi (...) Sei que tudo o que eu queria, Deixei tudo o que eu queria / Porque não me deixei tentar /Vivê-la feliz (...)"



Nenhum comentário:

Postar um comentário