Retalhos e Devaneios

Retalhos e Devaneios

Páginas

sábado, 25 de dezembro de 2010

FRIDA E EU


Frida Kahlo: uma mulher e tanto!!!!! Já conhecida, reconhecida e admirada por muitos, acho que até virou modinha um pouco, o que me deixa um pouco triste e enciumada tbm, realmente odeio as banalizações e acho que com a Frida aconteceu o mesmo que com Che Guevara, a modinha acabou banalizando a profundidade de suas histórias pessoais e importancia pro coletivo. Entretanto minha vontade não é escrever sobre isso, mas registrar a história do meu amor pela Frida, uma história de amor que se mistura a outros amores pessoais. Soube da existencia dessa incrivel mulher, quando recebi um lindo desenho de minha pessoa, inspirado numa pintura da Frida, um presente lindo de uma pessoa muito especial e marcante para mim. Quando questionei o desenho essa pessoa me disse que assistiu ao filme da Frida e lembrou muito de mim. Achei tão estranho e peguei o filme pra olhar, me emocionei muito, mas era tudo tão estranho, porque lembrou de mim? hehehehe nossa realmente não dá pra me comparar com a Frida, além do mais eu estava numa fase de descoberta e encontro comigo mesma, nem eu me conhecia, como alguém poderia conhecer mais a mim que eu própria? Questões sem resposta, mas algo mudou naquele ano de 2003, a Frida, figura mítica e distante, passou a estar presente de forma estranha em minha vida, passei a ler muito, a descobrí-la, conhecê-la e ao mesmo tempo me descobrir e me conhecer. Tenho o desenho revelador guardado ainda, uma hora vou postar, seu autor já perdi o contato, mas a Frida se manteve cada vez mais forte. Uma viagem, mas uma verdade!



3 comentários:

  1. Digo-te sem dores, que dos velhos amores não querem mais.
    Sinto-te saudoso, mas não mais que curioso, ao olhar para traz.
    Tenho-te em cores, pois não há rancores que carregues mais.
    Sinto-me – saudade - da cor “felicidade” que deixou sem mais.

    ResponderExcluir
  2. Comentário acima um pouco quanto estranho e misterioso, nem ia postar, depois lembrei que tudo nesse blog é estranho mesmo, afinal Retalhos e Devaneios. Fiquei a tentar interpretar o comentário poetico, quase a desvendar, mas se prefiriu o anonimato, que assim seja a sua vontade. Liberdade e respeito sempre!!! Sejas bem-vindo.

    ResponderExcluir